O candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes disse, nesta sexta-feira (27), que “o PT está fazendo uma estratégia que faz o país dançar na beira do abismo”. A declaração refere-se à decisão do partido de manter o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como pré-candidato ao Planalto mesmo enquanto está preso em Curitiba (PR).

Ciro foi entrevistado pelo jornalista Reinaldo Azevedo para o programa ‘O É da Coisa’, da Rádio BandNews FM. Também afirmou que uma candidatura de Lula seria uma fraude, por ir contra a Lei da Ficha Limpa.

A lei impede pessoas condenadas em 2ª Instância de se candidatarem nas eleições. Como Lula foi condenado pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) e ainda cabe recurso da defesa aos tribunais superiores, há certa insegurança jurídica quanto à aplicação da regra no caso do petista.

O ex-ministro disse ser contra a prisão do ex-presidente e explicou a declaração dada à TV Difusora, no Maranhão. Ciro afirmou que a sua eleição como presidente é a única “chance de Lula ser solto”. O pedetista afirmou se tratar de sua opinião, não de uma ação que faria caso seja eleito. “Eu não tenho a faculdade de soltar o Lula, mas tenho opinião. Eu acho injusta. Não se condena por conjunto indiciário, só com prova”.

Encontro

O PDT e o PT disputam o apoio dos outros partidos da esquerda. O PC do B faz sua convenção nacional em 1º de agosto, quando anunciará a posição sobre as eleições. Já o PSB marcou a convenção para 5 de agosto, último dia do prazo estabelecido pele TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A convenção nacional do PT, marcada para 4 de agosto, oficializará a pré-candidatura de Lula. O PSOL já oficializou a candidatura de Guilherme Boulos. O PCdoB convidou os presidentes do PT, PSB, PDT e PSOL para uma reunião em Brasília com a eleição como pauta. O encontro será na sede nacional do PSB, em 1º de agosto.Poder 360

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here