Bombeiros resgataram 29 pessoas até o momento e Defesa Civil acolhe famílias em ST

Com uma madrugada de desespero e alagamentos nesta quinta-feira (26) em diversos pontos de Serra Talhada, deixando famílias desabrigadas, pontos comerciais e residências tomados pela água, toda a equipe do 16º Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco está nas ruas realizando resgates nas áreas mais atingidas.

De acordo com os bombeiros, em conversa com o Farol de Notícias, pelo menos 29 pessoas foram resgatadas de pontos de alagamento até o final desta manhã. Todas foram levadas para locais seguros. Cerca de 14 homens estão na operação com os equipamentos de resgate, caminhão e botes salva-vidas.

O FAROL checou que até o momento nenhuma vítima foi encaminhada para o Hospital Regional Agamenon Magalhães (Hospam).

Os Bombeiros informaram também que a Central de Atendimento está repleta de chamadas de salvamento em áreas de maior criticidade, sendo elas: Ponte da Caxixola, região do Pátio da Feira Livre e ruas muito alagadas, e nas proximidades do Assaí.

 

 

 

 

 

 

A DEFESA CIVIL

Assim como o Corpo de Bombeiro Militar, a Defesa Civil Municipal também está nas ruas de Serra Talhada fazendo o resgate das pessoas desabrigadas. Até o fechamento desta matéria [12h], 11 pessoas haviam sido acolhidas pela Prefeitura na escola Neco Pereirinha, localizada no bairro Bom Jesus.

De acordo com Thiago Oliveira, coordenador da Defesa Civil, ainda não foi possível calcular os prejuízos nem tampouco quantas famílias foram atingidas. Apenas o número de pessoas que já foram resgatadas pela Defesa Civil. Somando com o número dos Bombeiros, o número de resgates passa de 30.

 

 

 

 

 

ABRIGO E MAIS LOCAIS ATINGIDOS

No abrigo, os moradores atingidos estão recebendo assistência social, médica e alimentação. O coordenador da Defesa Civil destacou que não apenas o Centro da cidade está em situação crítica, mas a situação também é preocupante no bairro da Várzea, no entorno do Tunas Club, no bairro da Malhada e nas imediações do Matadouro Público.

“Ainda não fizemos o resgate de todos, porque o nível do rio continua aumentando e foi atingindo as áreas gradativamente. Os 11 desabrigados são moradores da rua Capitão Ematério (Rua da Lama), mas fizeram o cadastro de desabrigados e já estão no abrigo”, tranquilizou Thiago Oliveira.

RELATO EMOCIONANTE

Dentre os desabrigados está o “Sr. Baino”, de 90 anos. Ele morava sozinho e não queria deixar o local preocupado com suas ovelhas, porém a Defesa Civil conseguiu resgatá-lo e, os animais também foram levados para um local seguro.

“Conseguimos retirar ele. Não sei como ficou a situação dos animais, porque a prioridade, no momento era o Sr. Baiano, e agora está seguro na casa da filha. Mas, o genro dele me disse que foi lá com a Guarda Municipal e levaram os animais para uma área segura”, disse Thiago Oliveira.

 

Fonte: faroldenoticias.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *