Após decreto, mototaxistas de Petrolina estão apreensivos com suspensão do serviço em PE

Mototaxistas que pagam o Microempreendedor Individual (MEI) podem trabalhar com o serviço de entrega rápida de mercadorias.

Mototaxistas têm atividade suspensa em Pernambuco como medida preventiva ao coronavírus

O Governo de Pernambuco publicou um decreto que proíbe o serviço de mototaxistas no estado para conter o avanço do novo coronavírus. Em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, são cerca de 800 profissionais. A categoria está muito apreensiva e cobram assistência.

Diana Alves concordou com o decreto estadual, mas está preocupada com a situação financeira. Desde 2017, ela transporta passageiros pela cidade de Petrolina. “É minha única fonte de renda. Então, a gente apela para o prefeito Miguel Coelho para nos doar cestas básicas. E para o governo Paulo Câmara, para nos assistir de alguma forma, porque nós somos MEI e precisamos de assistência, nem que seja só para nos alimentar”.

Mototaxistas que pagam o Microempreendedor Individual (MEI) podem trabalhar com o serviço de entrega rápida de mercadorias. Essa pode ser atividade secundária fundamental para manter o sustento dos profissionais nesse período de pandemia.

O mototaxista José Carlos da Silva apoia a suspensão dos serviços, mas quer fazer a entrega de máscaras personalizadas para tirar o sustento da família. “A gente fica com medo de pegar uma fiscalização, e eles acharem que eu estava aderindo o serviço, não de motoboy, mas de mototáxi. E com isso difilta mais as nossas vidas. (…) E para a maioria essa é única fonte de renda que nós temos é essa para levar o pão para casa”, destacou.

 

 

Fonte: globo.com/G1petrolinaeregiao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *