Representantes da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS), do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) participaram em Petrolina, no dia de ontem (10), de uma reunião provocada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE). O objetivo foi deliberar sobre ações para coibir a soltura de animais de grande porte e eliminar criatórios na área urbana da cidade. Cerca de 40 proprietários que tiveram seus animais apreendidos pelos órgãos também participaram no encontro.

A promotora do Meio Ambiente, Rosane Cavalcanti, explicou aos presentes as normas firmadas através do Termo de Cooperação com o MPPE, assinado no final do ano passado, pelo qual reforça que a pessoa responsável pelo animal apreendido na rua vai responder judicialmente se reincidir na prática.

De acordo com diretor da Vigilância Sanitária, Marcelo Gama, a reunião foi extremamente importante para esclarecer as dúvidas e mostrar a gravidade da situação. “Antes, os donos dos animais, mesmo reincidentes, poderiam pagar a taxa no Centro de Controle de Zoonoses e retirar o animal. Porém observamos que, mesmo pagando a taxa, muitas pessoas estavam toda semana no órgão com seu animal preso“, explicou.

Além disso, a prefeitura implantou o horário noturno para a captura de animais de grande porte soltos nas ruas, que acontece três vezes por semana. Diariamente um caminhão da prefeitura percorre as ruas das 7h às 12h e das 14h às 19h. De acordo com a coordenadora do Centro de Zoonoses, Graziella Correia, o número de animais capturados aumentou, consideravelmente, após a ronda noturna. “Os proprietários aproveitavam o horário noturno para soltar os animais”, frisou. O Centro de Controle de Zoonoses está localizado na Avenida Jatobá do bairro Pedra do Bode, nº 01

Fonte: Carlos Britto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here