Nesta sexta-feira (09), a deputada federal Marília Arraes (PT) esteve em Ouricuri, onde participou de uma entrevista na Rádio Voluntários FM. Marília Arraes está aproveitando o final de semana para participar da 17a Expogranito, evento realizado em Granito, município governado por João Bosco (PT).

Entre os assuntos principais estavam a Reforma da Previdência, que foi aprovada recentemente, críticas ao governo do Estado e Eleições 2020.

Sobre a reforma, a pernambucana contou que teve problemas no voo para Brasília e não votou no segundo turno da proposta. “Estava fora do país e não consegui chegar a tempo”, disse. Arraes reforçou que a reforma é prejudicial para os mais pobres e que o presidente negociou os votos de apoio em troca de emendas.

“Lutamos bastante contra a Reforma da Previdência, mas, na verdade, é muito difícil você lutar contra negócio. O que aconteceu ali foi negócio, voto pela reforma em troca de emendas parlamentares”, afirmou.

IML de Ouricuri
A implantação do IML de Ouricuri está travada. O Nossa Voz foi informado que o governador Paulo Câmara estaria na região, no começo de junho, para inaugurar, mas alguns problemas estão atrasando a entrega. Diante desse cenário, Marília afirmou que o Estado não tem condições de manter o Instituto de Medicina Legal do Araripe. “O IML pode até ficar pronto, mas o estado não tem dinheiro para custear. Pernambuco está em uma situação financeira muito complicada”.

Eleições 2020
Por fim, Marília Arraes falou das Eleições 2020. Não escondeu que a disputa para a prefeitura do Recife é uma possibilidade. “Existe essa possibilidade, claro. Muita coisa pode acontecer, faz parte de um projeto nacional do PT”, afirmou a deputada, que espera um PT independente também em Ouricuri para tomar as decisões no pleito municipal. “Vou defender com todas as minhas forças que a decisão do PT municipal seja respeitada”.

Nossa Voz(foto: Bruno Morais)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here