Um impasse foi instalado entre os vendedores ambulantes que ainda ocupam algumas calçadas no Centro de Serra Talhada e a prefeitura municipal. Nessa quarta-feira (15) a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, com o apoio da Polícia Militar, realizou a desobstrução de várias calçadas do centro comercial, mas encontrou resistência de alguns vendedores.

O trabalho ocorreu na base do diálogo, mas os ambulantes insistem em culpar o governo municipal por não cumprir, segundo eles, um acordo firmado no Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

“Quando fomos para o promotor de Justiça (Vandeci de Souza Leite) junto com outros companheiros, fomos informados que tínhamos de sair das calçadas, a gente concordou. Agora, ficou dito que a gente só iria para o Pátio da Feira quando estivesse estrutura e organização. Foi dito ao secretário (Ronaldo Melo) que os ambulantes iriam quando o terminal de passageiros e o shopping center estivesses prontos. O promotor disse que a gente poderia ficar até tudo pronto”, disparou Cícero Daniel Barros, 45 anos, em conversa com o farol.

Segundo ele, a satisfação com o pátio é apenas dos ambulantes da chamada ‘feira do rolo’ que sempre comercializaram sem estrutura.

“Não tem condições de trabalhar daquela forma, sem estrutura, com bancas de madeiras, um sol terrível. As barracas estão se  quebrando. Somos seres humanos e não condições de trabalho. Prefeito Luciano Duque, queremos trabalhar e não bater de frente ou afrontar. Somos seres humanos. Aqui não tem vagabundo ou bandido”, cravou Cícero Daniel.Farol de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here