Presidiário que conseguiu autorização de saída para registrar a filha foi executado com 16 tiros no bairro da Ilha do Recife, Zona Oeste do Recife. Jeffberg Augusto da Silva, de 30 anos, estava cumprindo pena por roubo no regime semiaberto no Presídio de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco. Ele estava preso havia oito anos e era monitorado por uma tornozeleira eletrônica e tinha obtido autorização do Centro de Monitoramento Eletrônico de Reeducandos (Cemer) para registrar a filha no cartório de Afogados no último dia 20. 

Jeffberg estava de moto quando começou a ser perseguido por um Gol branco. Segundo a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), a perseguição começou na Estrada dos Remédios. Ele levou seis tiros nas costas e perdeu o controle da moto na rua Astorga, onde colidiu em alta velocidade com um veículo estacionado. Momentos depois, o Gol  parou e três criminosos vestidos com coletes à prova de bala e toucas saíram do veículo e atiraram mais 10 vezes na cabeça da vítima.


A execução foi flagrada por câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais e residenciais da rua. Por nota, a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) informou que instaurou inquérito policial e investiga o homicídio. Ainda segundo a PCPE, o crime pode ter sido motivado por um acerto de contas. 

Por Zito Santos – Jornalista 6276 SC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here