Apesar da promessa do Governo de Pernambuco em fazer o maior investimento da história em segurança pública, problemas crônicos continuam sem solução. Um deles diz respeito às denúncias de atraso no pagamento dos alugueis dos imóveis onde funcionam as delegacias. Desta vez, os prejudicados serão os moradores de São José do Egito, no Sertão do Estado, que podem ficar sem o atendimento da Polícia Civil no município.

O delegado da circunscrição, Paulo Henrique de Medeiros, encaminhou ofício à Câmara Municipal relatando que houve uma ordem de despejo do imóvel onde funciona a delegacia da cidade. De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), o atraso nos pagamentos é antigo.

“Em um primeiro momento o Estado ficou um ano sem pagar o aluguel e só saldou a dívida após o locador acionar a Justiça. Em seguida, o débito até foi pago, mas o Estado voltou a atrasar os pagamentos, o que levou o dono do imóvel a pedir a interrupção da prorrogação automática do contrato, que se encerra no próximo dia 14”, informou nota do sindicato.

No comunicado, o delegado Paulo Henrique de Medeiros afirma que a delegacia de São José do Egito será transferida para o município de Afogados da Ingazeira.

“PAGUEM MEU DINHEIRO E DESOCUPEM”

No início do ano passado, situação semelhante foi registrada no município de Buíque, no Agreste pernambucano. O proprietário do imóvel onde funciona a delegacia colocou estendeu uma faixa com a mensagem: “Delegacia de Buíque: muitos aluguéis atrasados. Paguem meu dinheiro e desocupem…”. O apelo repercutiu nacionalmente.O Povo com a Notícia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here