O governador Paulo Câmara (PSB) e o senador Armando Monteiro (PTB), candidatos ao governo de Pernambuco que estão à frente nas pesquisas de intenções de voto, trocaram acusações no debate promovido pela TV Globo na noite desta terça-feira (2). “Você era ministro na área que era para gerar desenvolvimento e trouxe muito desemprego, ‘Ministro do Desemprego’, que nunca trouxe nada para Pernambuco”, afirmou o socialista, ao responder uma pergunta do petebista sobre o assunto no segundo bloco do programa.

“Está dizendo que a culpa do desemprego é de quem? Do ministro de Dilma”, questionou Armando Monteiro.

Em 2015, o senador assumiu o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Hoje, os petistas estão na coligação de Paulo Câmara no Estado.

“Quem colocou Temer lá foi ele”, afirmou, dirigindo-se ao governador. “Eu digo: a culpa é de Paulo, porque foi Paulo que colocou Temer lá. É ruim de serviço, mas muito bom para terceirizar a responsabilidade”, acusou ainda.

Paulo acusou Armando de enganar os eleitores. “Primeiro botou estrela, depois a imagem de Lula. Lula apoia Paulo. Depois, colocou Eduardo Campos. Eduardo Campos nunca confiou no senador Armando. Confiou para dar o voto em 2010, mas, depois, nunca. Chegou em Brasília e votou contra o trabalhador. Ele é patrão e quem é patrão não olha pros trabalhadores”, afirmou. “Ele está muito frustrado porque pela segunda vez vai perder a eleição para um servidor público”.

Em outro momento, Armando retomou o assunto para rebater. “Essa arrogância do seu grupo lhe contaminou. O povo de Pernambuco sempre foi muito cioso da sua soberania. Não fique fazendo previsão, não”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here