Uma mulher de 92 anos matou seu filho de 72 anos, nos Estados Unidos, porque ele queria colocá-la em um asilo, segundo a polícia de Fountain Hills, no estado do Arizona. Ela também tentou matar a namorada do filho, que conseguiu fugir, e tinha a intenção de se suicidar logo em seguida.

Anna Mae Blessing está presa sob a acusação de assassinato, agressão e sequestro. De acordo com os relatórios da Justiça, ela decidiu disparar contra o filho, cujo nome não foi revelado, porque ele queria enviá-la para uma casa de cuidados a idosos por alguns dias.

“Você tirou a minha vida, então, estou tirando a sua”, ela teria dito ao ser levada de sua casa, que compartilhava com o filho e a namorada. Blessing  contou à polícia que tinha a intenção de se matar. O caso ocorreu na última segunda-feira (2).

A polícia apura se o crime teria sido premeditado por causa da disputa de Blessing com o filho sobre sua internação, explicou o sargento de polícia do Condado de Maricopa, Bryant Vanejas, à emissora local KPHQ.

O filho queria colocá-la em um asilo porque a convivência com a mãe teria se tornado difícil, diz o relatório da polícia. Antes de discutirem pela última vez, ela escondera dois revólveres no bolso. Ao confrontá-lo, sacou uma das armas e atirou. Ele foi encontrado pela polícia com tiros no pescoço e na mandíbula.

Blessing apontou a arma para a namorada do filho, de 57 anos, que conseguiu afastar o revolver jogá-lo para um canto do quarto. A idosa sacou a segunda arma – que havia ganhado de seu marido na década de 70 – e apontou novamente para a mulher, que mais uma vez conseguiu se desvencilhar e fugir rumo à delegacia.

A polícia encontrou a idosa sentada na cadeira de balanço de seu quarto e a levaram sem que ela demonstrasse sinais de arrependimento. Ela está sendo acusada de homicídio premeditado, agressão grave e sequestro. A fiança para responder ao processo em liberdade foi fixada em 500.000 dólares (quase 2 milhões de reais).Ipaumirim

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here